#02 A expansão da Igreja Primitiva – Atos dos Apóstolos parte 2 (slides para download)

2.1. A CONVERSÃO DO APÓSTOLO PAULO – UM MISSIONÁRIO COMPLETO

“E, ouvindo estas coisas, apaziguaram-se, e glorificaram a Deus, dizendo: Na verdade até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida. E os que foram dispersos pela perseguição que sucedeu por causa de Estêvão caminharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus.”’ Atos 11:18,19

2.1.1.) Saulo fariseu, tinha uma relação de confiança com o sumo sacerdote, a ponto de pegar cartas para prender judeus cristãos, escondidos nas sinagogas. (At 9.1-2)

2.1.2.) Um encontro no caminho de Damasco. Jesus utiliza um homem com grande preparo intelectual e social, para sua obra.

2.1.3) Saulo, recém convertido, pela imposição das mãos de Ananias, foge de Damasco e é levado a Jerusalém e após novas ameaças é enviado de volta para seu lugar de origem (Tarso). (At 9.17-30)

2.1.4) Barnabé busca Saulo em Tarso para servir em Antioquia (vez que a comunidade era miscigenada e era necessário o trabalho de conhecedores da cultura e língua grega) e cooperou levando ajuda aos irmãos de Jerusalém que estavam passando necessidades. (de perseguidor a Cristão At 11.26)

2.1.5) Após anos servindo em Antioquia, o Espírito Santo manda separar Saulo e Barnabé para uma missão (At 13.1-2)

2.1.6) Em Salamina (cidade na ilha de Chipre), local de nascimento de Barnabé, iniciaram a obra missionária. (At 13.4-5)

2.2. AS VIAGENS MISSIONÁRIAS E A EXPANSÃO DA IGREJA NA PALESTINA, ÁSIA MENOR E MACEDÔNIA/GRÉCIA

2.2.1) A primeira viagem missionária de Paulo (o campo de trabalho delimitou-se aos locais onde haviam sinagoga dos judeus e a língua grega). Saulo já começa a ser chamado Paulo.

2.2.1.1.) Passam em Chipre, depois pelas sinagogas da Ásia Menor e retornam para Antioquia (da Turquia).

2.2.1.2.) Em Perge, João Marcos deixam de os seguir, e volta para Jerusalém. Em seguida Paulo e Barnabé vão para outra Antioquia (da Pisídia – na Ásia Menor), onde Paulo prega e é expulso da cidade. (At 13.13)

2.2.1.3.) Em Icônio, foram expulsos novamente e depois seguiram para Listra, onde foram confundidos com deuses romanos (júpiter e mercúrio), depois que Paulo curou um coxo. (At 14.11-12)

2.2.1.4) Em razão de intriga com judeus judaizantes, Paulo foi preso, apedrejado, mas sobreviveu e, com Barnabé, seguiu para Derbe. Retornando, passaram novamente pelas cidades para reforçar os pontos de pregação recém-fundados e terminaram voltando para Antioquia (da Turquia). (At 14.19-28)

Mapa da primeira viagem missionária do Apóstolo Paulo

2.2.) Na segunda viagem, após o concílio de Jerusalém não obrigatoriedade dos rituais judaicos para os gentios (At 15), já em Antioquia, Paulo e Barnabé desejam visitar as igrejas que foram abertas na primeira viagem. Mas Paulo e Barnabé contendem em razão de João Marcos que os haviam abandonado. Paulo então leva Silas. (At 15.36-41)

2.2.1.) Paulo e Silas viajaram para Tarso, Derbe e Listra. Em Listra encontraram Timóteo. Após uma visão, transpassam o canal que separa a Ásia Menor e a Macedônia. Em Filipos uma multidão fica incitada pelo exorcismo da adivinhadora e encerram Paulo e Silas na prisão, após um terremoto espiritual e a obtenção da liberdade pela cidadania romana, retornaram ao ponto de pregação na casa de Lídia onde muitos irmãos os aguardavam. (At. 16.1-2, 9-40)

2.2.1.) Dali de Filipos, viajam para Tessalônica e em seguida para Bereia, de onde seguiu para Atenas, deixando ali Silas e Timóteo. (At 17.1-14)

2.2.2.) Em Atenas Paulo prega no Areópago, contra os ídolos, fazendo sua pregação ao Deus desconhecido, e converte Dionísio. (At 17.15-34)

2.2.2.) Paulo passou 18 meses em Corinto, onde reencontrou Timóteo e Silas. Ali conheceu Priscila e Áquila, que muito ajudaram no ministério, seguindo-o até Éfeso, onde ficaria em retorno por quase 3 anos (At 19.10). E, voltando por Cesaréia e Jerusalém, retornou a Antioquia. (At 18.1-23)

Mapa da segunda viagem missionária do Apóstolo Paulo

2.3.) Na terceira viagem, Paulo passou por toda região da Galácia e da Frígia, reforçando a Fé dos irmãos, ensinando-os e repreendendo os erros cometidos. (At 19, 20)

2.3.1.) Novamente em Éfeso, ficou por ali quase três anos (At 20.31), pregando e fazendo sinais, curas. Depois ser novamente perseguido, segue para a Macedônia, voltando novamente a Éfeso onde ficou por dois anos e três meses. (At 19)

2.3.2) Em Trôade ressuscitou o jovem Êutico, que caiu de três andares durante uma pregação. Passou depois por Assos, Mitilene, Quios, Samos e Mileto (Atos 20).

2.3.3) Passou ainda por Cós, Rodes, Pátara, onde embargou num navio com destino à Tiro, na Fenícia. Depois de sete dias na cidade, seguiu para Ptolomaida, Cesareia, onde visitou Filipe, o Evangelista e finalmente chegou em Jerusalém (Atos 21).

Mapa da terceira viagem missionária do Apóstolo Paulo

2.3. A CHEGADA DO EVANGELHO À ROMA PARA TODO O MUNDO DA ÉPOCA

2.3.) Paulo foi para Jerusalém, em razão de revelações já recebidas quando ainda dirigia a Igreja em Éfeso (Atos 20.23).

2.3.1.) Chegando em Jerusalém, foi ao templo demonstrar que ainda era cumpridor da Lei, para assim ganhar a confiança dos judaizantes e dos judeus helênicos (de língua grega). (At 21.24)

2.3.2.) Todavia, não levou crédito, pois pregava para os gentios. E foi acusado de blasfemar de Moisés, e pregar contra a circuncisão. (At 21.26-28)

2.3.3.) Paulo, então, foi socorrido pelos romanos, tendo sido espancado e quase morto (At 21.30-33), foi preso em Jerusalém e após levado em segurança a Cesareia Marítima (base militar), onde pregou para Festo, Felix e o Rei Agripa (At. 23, 24, 25). Tendo apelado para Roma, temendo ser entregue aos judeus para ser morto (At 25.11-12).

2.3.4.) Foi então levado a Roma, sofrendo um naufrágio no caminho (At 27), muitos sinais o seguiram (foi picado por uma serpente na Ilha de Malta, tendo sido sinal de milagre diante dos naturais daquela ilha – At 28).

2.3.5.) Após chegar em Roma, ficou em prisão domiciliar, pregando o evangelho para os guardas, tendo sido encerrado depois na prisão, enviou cartas para as igrejas onde passou para encorajar e doutrinar os irmãos. (At 28)

2.3.6) Morreu durante a perseguição Romana de Nero César, decapitado no ano 67 d.C.

Apóstolo Paulo em prisão domiciliar em Roma, ditando a Carta aos Romanos ao escriba Tércio, e um soldado atento aos ensinos de Paulo.

Na próxima aula, terminaremos o período da perseguição judaica, e iniciaremos a perseguição romana, com os ensinos apostólicos já completos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s